Olá pessoal, tudo bem? Me chamo Anna Paula e sou nutricionista. A partir de hoje, estarei colaborando com o blog, por meio de postagens relacionadas à saúde e nutrição. Espero que gostem!

Para começar, resolvi abordar o tema “Dieta sem Glúten”, tão comentado atualmente.

O glúten é uma proteína presente no trigo, centeio e cevada. Em alguns casos, a aveia também pode conter essa proteína, por meio da contaminação quando cultivada em conjunto com os cereais citados anteriormente.

pão

Afinal de contas, o glúten deve ou não fazer parte da nossa alimentação?

Atualmente, muitos indivíduos o retiram da dieta com o objetivo de emagrecer. Mas, se você não tiver nenhum sintoma contrário ao glúten, não há necessidade de excluí-lo. Há relatos de perda de peso após sua exclusão, mas precisamos enfatizar que nesses casos, as pessoas deixam de consumir alimentos em que o glúten está presente, tais como pães, biscoitos, bolos, massas e produtos industrializados, que geralmente são bem calóricos. O emagrecimento, então, não ocorre pela exclusão do glúten e sim pela exclusão dos alimentos recheados de calorias.

Existem dois casos em que o glúten deve ser restringido: em portadores de Doença Celíaca ou pessoas com sensibilidade à proteína. Os celíacos não podem ingerir glúten, pois não produzem a enzima responsável pela sua quebra. Já os sensíveis ao glúten, sentem um desconforto leve ao ingeri-lo.

Em celíacos, os sintomas variam entre diarreia, prisão de ventre, dores abdominais, flatulência, erupções na pele, fadiga excessiva, irritabilidade, infertilidade e osteoporose. E a identificação é feita por meio de exames laboratoriais e biopsia do intestino delgado.

O tratamento é feito por meio da exclusão de todos os alimentos e preparações que contenham glúten. É importante atentar também aos industrializados, que nesse caso é obrigatória a informação da presença do glúten nos rótulos.

No mercado é possível encontrar diversos produtos alimentares destinados a este público, mas você também pode fazê-los em casa. Biscoitos, bolos, macarrão e barras de cereais podem ser elaborados com amido de milho, fécula de batata, farinha de arroz, entre outros, em substituição à farinha de trigo.

Ficou claro, pessoal? Espero que tenham gostado! Para quem quiser me acompanhar, abaixo estão minhas redes sociais:

Instagram: @annapaulagnutri

Snapchat: annapaulagnutri

Youtube.com/nutricionistaannapaula

Facebook.com/nutricionista.annapaula

Abraços!

Baixe GRATUITAMENTE Meu eBook
Guia prático para controlar seu principal inimigo no emagrecimento: sua mente!

 

ebook mariana